Jesus e a Tentação

Jesus e a Tentação

Jesus foi exposto ao mesmo ambiente de tentação em que Adão um dia se encontrou. Na execução do seu propósito, foi tentado nas áreas em que o ser humano é tentado. O Senhor foi exposto ao apelo para a satisfação dos apetites básicos do homem: comida, bebida e sexo. Se uma pessoa não é autodisciplinada nestas três áreas, ela é escrava e não livre.

“Então o diabo disse a Jesus: Se você é o Filho de Deus, mande que
esta pedra se transforme em pão. Mas Jesus lhe respondeu:  Está
escrito: “O ser humano não viverá só de pão.” (Lucas 4.3-4).

As obras da carne desviam o homem do caminho do Reino de Deus. Não se trata de proibições divinas arbitrárias que atrapalham a nossa liberdade e diversão O apóstolo Paulo, ao mencionar tal comportamento, refere-se a vícios que definem um comportamento que exibe a corrupção e degeneração da humanidade. Enquanto o fruto do espírito antecipa o mundo porvir, as obras da carne constitui uma conduta moral que revela uma versão corrupta da humanidade e que compromete a entrada no futuro prometido. São comportamentos que envolvem não somente o corpo mas mente e coração.

“Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.” (Gálatas 5.25).

Apenas viver no Espírito não o leva a seguir automaticamente a orientação do Espírito. É preciso andar no Espírito, em outras palavras, alinhar-se com o Espírito, revestir-se com a nova natureza. É preciso tomar decisões sob a inspiração divina.

A tentação para se ter o prazer que é legitimo, porém antes do tempo devido, sem que seja percorrido o caminho da obediência e a formação do caráter de um filho de Deus, pode ser vencida com a inteligência espiritual que está de volta na nova criação. Inteligência esta que vem do discernimento da consciência restaurada à sua lucidez e autoridade. Jesus também foi tentado na área do orgulho e da fama:

“Então o diabo o levou para um lugar mais alto e num instante lhe
mostrou todos os reinos do mundo. E disse: Eu lhe darei todo este
poder e a glória destes reinos, porque isso me foi entregue, e posso
dar a quem eu quiser. Portanto, se você me adorar, tudo isso será
seu. Mas Jesus respondeu: Está escrito: Adore o Senhor, seu Deus, e
preste culto somente a ele.” (Lucas 4.5-8)

Aí está uma tentação para o sucesso rápido e a fama instantânea. Entretanto, não há sucesso legítimo no imediatismo. O verdadeiro sucesso exige maturidade, aperfeiçoamento do caráter e perseverança.

Extraído do livro “A VIDA NO SENTIDO DE CRISTO” | Manassés Guerra
Adquira o seu agora mesmo em nossa loja: www.manassesguerra.com/produto/a-vida-no-sentido-de-cristo-edicao-comemorativa/

Sem comentários

Postar uma resposta