Autoridade e Responsabilidade

Autoridade e Responsabilidade

Um líder não pode abrir mão de sua autoridade. Quando isso acontece os efeitos são devastadores. Contudo, autoridade não quer dizer autoritarismo – que é a maneira excessiva de se exercer o poder delegado ao líder. A autoridade de um líder requer um profunda consciência da responsabilidade em desenvolver pessoas. E isso requer um trabalho contínuo do acompanhamento e avaliação.

Em todo local de trabalho, em todos os níveis de liderança, nas mais diversas organizações, vemos uma profunda carência de direção, feedback, orientação e apoio contínuo aos colaboradores. Para tanto não é suficiente receber relatórios sobre a organização e o desempenho dos colaboradores. Relatórios nunca substituirão a convivência com as pessoas e os processos que elas desenvolvem.

Conheça sua equipe e sua organização. O líder que se distancia de sua equipe e da realidade do dia a dia da organização comprometem a eficácia de sua liderança. A responsabilidade pessoal só funciona se o membro da equipe souber de antemão que precisará prestar contas de suas ações. É preciso saber o que significa alcançar o alvo e realizar um trabalho satisfatório. É necessário que fique claro o que se espera e o que é exigido de cada pessoa.

Empenhe-se para que as pessoas tenham consciência de sua real situação na organização e na equipe em que atuam. E isso em termos de compromisso, desempenho e de perspectivas, por meio de uma avaliação honesta e objetiva. Afinal, não se consegue melhorar a performance das pessoas sem lhes proporcionar feedback consistente e franco. Você não precisa ficar gritando: “Vamos lá! Você consegue!” de maneira artificial.

É importante que o líder fale com honestidade e clareza acerca do que realmente ele deseja abordar, no âmbito da supervisão que está sendo desempenhada. A voz firme e direta, mas ao mesmo tempo calorosa e estimulante, que inspira dedicação, transferindo cuidado e paciência, deve ser a principal ferramenta de liderança interpessoal. Quanto a autoconfiança, ela energiza, dando ao pessoal a coragem para ousar, para assumir riscos e para superar os próprios sonhos. É o combustível das equipes vencedoras. Aproveite todas as oportunidades para injetar autoconfiança em quem merece. Abuse dos elogios, quanto mais específicos, melhor.

Cada pessoa é diferente da outra. Um líder não pode adotar um abordagem única para todas as pessoas da equipe, sem se ater às necessidades individuais, embora isso não quer dizer que tenha que atender aos caprichos de todo mundo. Muitas vezes o que uma pessoa quer – desejo – nem sempre é o que ela precisa – necessidade. Por isso é preciso por a mão na massa e liderar com diálogo. Há também quem confunda “melhora de si mesmo” com “sentir-se bem consigo mesmo” – não importa o resultado: havendo ou não melhora. Mas o verdadeiro desenvolvimento humano acontece quando o nosso desempenho é avaliado de forma honesta e buscamos a ajuda que realmente nos aprimore.

Extraído do livro “LÍDER PARA VOAR” | Manassés Guerra
Adquira o seu agora mesmo em nossa loja: www.manassesguerra.com/produto/lider-para-voar/

Sem comentários

Postar uma resposta