Da Paixão à Compaixão

Da Paixão à Compaixão

Muitas pessoas enxergam o líder como especialmente diferente de todos os demais humanos. Alguém que conseguiu chegar ao triunfo porque foi escolhido a dedo, pelo próprio Deus, para não passar por todas as dificuldades que os demais mortais passam.

No entanto, é claro que isso nada tem a ver com a realidade. Um líder é alguém que decidiu vencer um mundo diabolicamente programado para derrotar os humanos. Ele acredita de coração no propósito divinamente elaborado para reconduzir os humanos ao sucesso. Gosto dessa frase: “Envelhecer é passar da paixão à compaixão”. (Albert Camus).

Um líder é, na verdade, alguém que decidiu chegar a outra margem, preparando-se para vencer o que vier a acontecer durante a travessia. É alguém que decide viver à altura do seu mundo original, triunfando neste mundo. Alguém que está determinado a mover-se, mesmo quando confrontado pela insuficiência de recursos e circunstâncias diversas.

Jesus foi assim: um ser humano triunfando sobre as adversidades, por viver conforme a natureza genuína dada por Deus, no princípio, ao ser humano. Ele mostrou que este mundo não tem a menor condição de se impor contra alguém que vive à altura da sua origem e do seu propósito. Olhando para Jesus como um líder que pode ser o padrão para todo líder, podemos aprender essa lição de maneira muito clara. Paulo também nos ajuda nesta descoberta:

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus… A si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo… Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome“. (Filipenses 2.5-7,9).

Se nos deixarmos ser inspirados por Jesus quando o assunto é liderança, aprenderemos que a vitória de um líder é também a vitória de muitos outros por ele inspirados, principalmente, ajudando cada um a ser cada um.

Jesus, que parecia despencar a cada estágio de sua trajetória, persistiu até alcançar a glória promovida pelo mundo lá de cima, que não conspira contra nós como o mundo aqui de baixo, mas nos insere na recompensa que foi criada para ser nossa. Assim, ele se tornou o líder compassivo, pronto para oferecer a ajuda mais que apropriada e eficaz para as nossa insuficiências e carências.

Assim como Jesus, líderes têm a missão de ajudar a muitos outros que também tem motivos divinos para chegarem lá. São pessoas que almejam conquistar o seu lugar onde governarão com a vocação que receberam, em benefício da humanidade.

Extraído do livro “LIDERAR É PRECISO” | Manassés Guerra
Adquira o seu agora mesmo em nossa loja: www.manassesguerra.com/produto/liderar-e-preciso/

Sem comentários

Postar uma resposta