Dando Sempre Graças por Tudo?

Dando Sempre Graças por Tudo?

Uma das maneiras de se encher e permanecer transbordando com o Espírito é o exercício de ações de graças. Esse tipo de atitude impulsiona e extravasa o fluir do Espírito Santo no nosso coração. Quando optamos por murmurar, questionar, criticar, agindo com incredulidade, fraquejamos na fé e paralisamos a ação do homem interior, onde habita o Espírito. Assim, desanimamos e perdemos a força que emana da vida eterna.

“E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito,
falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais,
dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.”
Efésios 5.18-20 (Grifos do autor)

Dando graças por tudo? Tenho visto muitos cristãos tirarem esta escritura do seu contexto original e formularem a ideia de que Deus quer que agradeçamos a ele por tudo que nos sobrevêm, até mesmo por aquilo que as trevas promovem para tentar o nosso fracasso. Isso é terrível! Agradecer a Deus por uma doença, por ter perdido o emprego, por ter batido com o carro, por uma condição de miséria, não! Não é isto que o Espírito por meio de Paulo está nos ensinando.

Esse versículo está em contexto com toda a carta de Paulo aos Efésios. E esta carta expõe a restauração do homem à originalidade do plano de Deus antes da fundação do mundo, e detalhes sobre o estilo de vida de adoração que todo homem em Cristo está chamado a viver.

A epístola aos Efésios ensina, a partir da revelação da nova criação para as boas obras em Cristo, princípios para uma vida excelente: no ministério, na vida conjugal e familiar, na relação líder e liderados, no combate contra as trevas, enfim, desvenda a vida humana restaurada em Cristo.

No capítulo 5 Paulo inicia declarando: “Sede imitadores de Deus como filhos amados…”, e ensina o tipo de comportamento que imita a Deus. Na continuidade, Paulo ensina sobre como podemos descobrir e vivermos a vontade de Deus:“Enchei-vos do Espírito” (v. 18). De que maneira?

“Falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor
com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai,
em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.”
Efésios 5.19-20

Portanto, ações de graças por tudo o que foi narrado, desde o início da Epístola. Dar graças, receber pela fé as realidades da nova criação, por meio da confissão, declaração e cânticos, e torna-las um estilo de vida, pela Palavra, no Espírito. Reconheça, com todo o seu ser, tudo o que você é e tem em Cristo. E, se situações surgem para lhe trazer medo ou roubar a herança, dê graças ao Pai. Graças pela presença e direção do Espírito Santo, pela preservação e cura que ele já providenciou, pela vitória no nome de Jesus.

Nós não temos que agradecer a Deus pelas provas e tribulações que nos sobrevém, afinal, não é Deus quem as envia! Satanás é quem cria situações ou inspira homens para nos opor. Nas palavras do apóstolo Thiago, “Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.” (Tiago 1.13). Devemos agradecer a Deus sim, pelo ânimo que ele dá e que alegra a nossa vida, mesmo em meio à adversidade. Pelo poder da ressurreição que nos aperfeiçoa na nossa experiência em Cristo. O Inimigo investe para nos fazer desistir da vitória que já é nossa, mas o Espírito nos dá a capacidade e maturidade para vencermos com a graça de Deus.

Extraído do livro “O DESVENDAR DA ADORAÇÃO” | Manassés Guerra
Adquira o seu agora mesmo em nossa loja: www.manassesguerra.com/produto/o-desvendar-da-adoracao-edicao-comemorativa/

Comente ( 1 )

  • Gloria winckler

    Obrigado,
    Essa palavra é para refletir é tomar cuidado para não dar graças à satanás.
    Lembrando que Deus é Bom em todo tempo!

Postar uma resposta