Assim na Terra como no Céu

Assim na Terra como no Céu

A ideia de Deus, ao estabelecer o Reino de reis, era estender, do céu para a terra, seu governo, sua vontade e seu caráter. O desejo do Senhor era manifestar a sua natureza, a sua sabedoria e seus propósitos gloriosos.

O Criador quis colonizar o mundo aqui embaixo com o mundo lá de cima e estabelecê-lo como território visível do seu governo invisível. O propósito do Senhor era que sua vontade fosse feita, na terra, assim como é no céu.

Para entender a perda do governo e do Reino humano, é importante compreender que não podemos perder o que nunca tivemos. Adão, o primeiro representante real do Reino celestial na terra, recebeu a incumbência de servir como embaixador, do céu, neste mundo. Mas, representatividade legítima do embaixador é respaldada na manutenção do relacionamento com o seu governo.

Assim, o relacionamento mais importante que o primeiro homem teve, na terra, foi com o céu. Essa é a causa pela qual, desde o início, o Espírito Santo de Deus tinha intimidade com o coração do homem. Sua presença, que habitava no homem, garantia a comunicação e a comunhão constantes com a vontade e os propósitos de Deus e do céu, de maneira tal que o Senhor podia realizar sua vontade aqui.

A partir da queda de Adão, passou a existir uma situação em que os humanos adquiriram uma vontade diferente da vontade de Deus. O Reino de Deus, portanto, reúne novamente o mundo sob a vontade de Deus. A oração de Jesus foi “venha o teu Reino” (Mateus 6.10).

Vemos, assim, que Jesus orou para que fosse manifestado, nas regiões terrestres, o que acontece no céu. O foco da mensagem e do ministério de Jesus era a ideia que Deus tinha desde o principio: Expandir o seu governo celestial para a terra por meio dos seus filhos, os seres humanos. O Reino manifesta tudo o que Deus reuniu em Cristo para a nossa alegria e plenitude. Em Cristo encontramos a provisão para o nosso potencial e o sentido para o nosso propósito divino.

Quando Jesus apareceu pregando o Reino dos céus, foi a apogeu de milhares de anos de preparação do plano de Deus. O que Deus estava esperando? Ao longo da História, Deus estava montando o cenário e preparando o ambiente para a aparição de seu Filho.

Portanto, podemos concluir que a vida humana ganha, de novo, o seu sentido original com a chegada do Reino de Deus. O ponto de partida é um projeto chamado “nova criação”, que vem de cima, inundando a terra, começando pelo espírito humano, restaurando o ser, fazer e ter, reconectando o nosso potencial com a sua origem primária e o seu destino eterno no Pai – o propósito que vem da Fonte.

Manassés Guerra

Acesse nossa loja e fique por dentro das promoções: http://www.manassesguerra.com/livros

Sem comentários

Postar uma resposta