Estímulo e Resposta

Estímulo e Resposta

Somos responsáveis por nossa felicidade e auto realização. Por isso é tão importante a maneira como nos posicionamos diante das circunstâncias e dos estímulos positivos ou negativos que nos forçam uma resposta. Ainda que pessoas possam conduzir situações e o ambiente à nossa volta, até mesmo oprimindo as nossas emoções, contudo a liberdade do nosso espírito e da nossa capacidade de escolha não pode ser subordinada e nem controlada. Podemos escolher a nossa resposta diante do estímulo externo. Ou seja, entre o estímulo e a resposta encontra-se a liberdade de escolha do ser humano.

As pessoas proativas continuam sendo tentadas a ceder aos estímulos externos. Mas a maneira que reagem a esses estímulos é uma escolha baseada em princípios. Como alguém já disse: “Somos hoje o resultado das escolhas que fizemos ontem”. Quando assumimos a postura de responsabilizar os outros ou as circunstâncias por nossos problemas, encontramos resistência até em nós mesmos para aceitar a responsabilidade por nossos resultados. Pessoas proativas acostumam-se com responsabilidade. Quando agimos assim, com responsabilidade, o nosso comportamento torna-se o resultado das nossas escolhas, fundamentadas na consciência que temos dos nossos valores, e não de uma subordinação aos sentimentos.

Grandes líderes que se tornaram parte da história, projetaram no mundo a substância da fé invisível que concebiam no coração. E entenda que invisível não quer dizer inexistente. Quer dizer apenas que ainda não foi manifesto. A fé precisa da nossa imaginação para conceber o que desejamos. Imaginar representa a iniciativa da fé, assim como falar ousadamente a visão que concebemos no coração e na mente.

As circunstâncias, de um modo geral, podem exercer uma enorme influência sobre as nossas vidas. Todavia elas não podem determinar o que somos e nem podem impedir que tenhamos o controle. A não ser que permitamos. Somos capazes de crer no coração e de criar, na mente, imagens que transcendem a realidade presente. Temos a consciência de que não fomos criados para sermos inferiores ao mundo ou a qualquer sistema que queira anular a nossa identidade e o nosso propósito.

Temos a liberdade de agir conforme as convicções do coração e a consciência, livre de qualquer influência. Podemos interferir no nosso destino e mudar a programação anterior. A liberdade de escolha abrange o que somos essencialmente e interiormente. Somos espírito e temos a capacidade de pensar, imaginar e sentir, e o nosso corpo é a casa da nossa expressão terrena. Portanto, submeter-se a Deus e ao governo do Espírito Santo e da Palavra é o ponto de partida para um tipo de vida no sentido de Cristo: “Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.” (Hebreus 5.14).

Manassés Guerra

Acesse nossa loja e fique por dentro das promoções: www.manassesguerra.com/livros

Comente ( 1 )

  • Janete Moraes de Medeiros Silva

    “Podemos interferir no nosso destino e mudar a programação anterior. ” É algo extraordinário que aprendemos com o nosso Deus. Funciona!
    Excelente reflexão.

Postar uma resposta