Governar o Mundo, Servir o Semelhante

Governar o Mundo, Servir o Semelhante

A grande missão é servir uns aos outros. Cada filho é responsável por cuidar da família. Somos “um por todos”, a exemplo do que Jesus sempre fez. Cristo não nos chamou de luz do mundo e sal da terra por acaso. Nossa presença destrói as trevas e dá sabor às vidas que nos cercam.

O propósito da nossa vida está intimamente ligado à nossa missão de servirmos uns aos outros. No processo em que transformarmos inspiração de Deus em adoração, está a resposta ao chamado Divino: “Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros”(Gênesis 12.2 – NTLH).

Como adorar a Deus sem servir ao semelhante? E como servir sem arregaçar as mangas para desenvolver dons, vocações e talentos? Adoramos quando governamos, assumindo o Reino, e governamos quando servimos uns aos outros, compartilhando o que temos de melhor.

Deus disse ao homem: “Domine sobre a terra”. Essa declaração guarda o segredo da transferência do poder e da autoridade de Deus para o homem, do mundo invisível para o mundo visível. Esta ordem estabelece que a intenção de Deus para a humanidade não é que governemos uns aos outros, mas que exercitemos um reino coletivo, administrando recursos naturais a partir de recursos sobrenaturais.

Quando Deus comunicou à humanidade sobre governar a terra, ele estava falando sobre tomarmos conta do Planeta, mas, principalmente sobre servirmos às pessoas enquanto servimos a Deus. Um modo de vida que nasce da comunhão do espírito humano com o Espírito de Deus, e ganha sentido no relacionamento interpessoal. E isso significa vida de adoração.

A própria natureza de Deus nos inspira a gostar das coisas que ele gosta, e servir às pessoas, certamente, é uma coisa que Deus gosta muito de fazer. E quando buscamos a inspiração de Deus transformamos o nosso serviço em louvor. Temos a natureza do Pai tanto para nos inspirar a servir quanto para nos guiar em como servir, e isso significa o nosso propósito pessoal correspondendo às expectativas de Deus. A questão, portanto, não é servir por servir, mas fazê-lo como adoração!

O servir a Deus está conectado à adoração a Deus. Enquanto servimos a Deus, cumprindo o nosso propósito de servirmos às pessoas, estamos correspondendo à visão de Deus para o mundo.

Estamos mostrando como o Reino funciona: ações humanas que aproximam Deus dos seres humanos, gestos e atitudes que canalizam o amor e a ajuda de Deus em favor das pessoas. Vida cheia de graça que desperta dons adormecidos.
E Deus recebe o louvor!

Extraído do livro “LOUVOR, ADORAÇÃO E AS COISAS DO CORAÇÃO” | Manassés Guerra
Adquira o seu agora mesmo em nossa loja: www.manassesguerra.com/produto/louvor-adoracao-e-as-coisas-do-coracao/

Sem comentários

Postar uma resposta