E Esse Tal de “Feedback”?

E Esse Tal de “Feedback”?

Os líderes que tentam evitar, a qualquer custo, gastar seu tempo acompanhando seus liderados, sempre gastam muito mais dele no final, quando as coisas tomam o rumo indesejado.

A maioria das pessoas não recebe feedback honesto, direto nos olhos, sabendo o que de fato teria que fazer para melhorar e qual a sua real condição na organização. Afinal, todos precisamos de feedback, em especial sobre nossos pontos cegos – essas áreas de fraqueza que defendemos.

Você não precisa ficar gritando: “Vamos lá! Você consegue!” de maneira artificial. É importante que o líder fale com honestidade e clareza acerca do que realmente ele deseja abordar, no âmbito da supervisão que está sendo desempenhada.

As pessoas interessadas em serem desenvolvidas e realmente serem indispensáveis, querem alguém que deixe claro que elas são importantes e que seu trabalho é valioso. Entretanto, preferem líderes que comuniquem suas expectativas, mostre as armadilhas, lhes ensine as melhores práticas e ajude a resolver pequenos problemas, antes que desandem se tornem grande demais.

O verdadeiro desenvolvimento humano acontece quando o nosso desempenho é avaliado de forma honesta e buscamos a ajuda que realmente nos aprimore.

Um especialista em treinamento na área da liderança afirma: “Para serem eficazes, as metas de sua equipe devem ser mensuráveis, programáveis e passíveis de prestação de contas. Se você não puder mensurá-las, não tem como saber se a sua equipe as atingiu. Se elas não forem programáveis, você pode se manter adiando as suas avaliações até o ponto em que jamais avalia o seu progresso. E, se ninguém for diretamente responsável pelo cumprimento das metas todos podem achar que cabe a outra pessoa a responsabilidade de atingi-las.”

Um treinador de líderes disse certa vez: “Antes de se tornar líder, o sucesso se limita ao próprio crescimento. Quando você se torna líder, o sucesso depende do crescimento dos outros”. O melhor legado que um líder pode deixar para a
organização que lidera é desenvolver uma nova geração de líderes. É aconselhável ampliar as habilidade das pessoas pela orientação. O treinamento formal é importante, mas a orientação do líder (mentor) também é um fator essencial para o amadurecimento da equipe. A experiência deve ser usada como diferencial de desenvolvimento. Orientar é uma das atividades mais importantes do líder, e aquele que foge desta responsabilidade levará sua equipe ao fracasso. Um ótimo mentor é alguém que anima e desafia em proporções iguais.”

Manassés Guerra

Comente ( 1 )

  • Juliana

    Nossa, estou amando esses textos sobre liderança. Preciosos e edificantes.

Postar uma resposta